Polo Joalheiro promove curso de Precificação de Produtos de Moda e Joia

                                                                          Veja mais fotos em nosso álbum
O curso reuniu cerca de 20 participantes.
Foto: Ascom Igama
Atitudes simples, como pesquisar matéria-prima, calcular custos anuais, lançar mão de técnicas de marketing e promoções, assim como utilizar corretamente ferramentas midiáticas, podem fazer grande diferença na hora do empresário e do micro empreendedor individual estipularem preços aos seus produtos de joalheria ou de moda. Esses e outros tópicos foram abordados, desde o início desta semana, no auditório do Espaço São José Liberto (ESJL), onde aconteceu o curso de "Precificação de Produtos de Moda e Joia: da Criação ao Mercado", promovido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama) e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/Pará).

A atividade integra a programação anual de capacitação e qualificação profissional do Programa Polo Joalheiro do Pará e pretende orientar empreendedores dos segmentos criativos de joia e moda, cadastrados no programa, para a formação de preços de produtos para os mercados consumidores. 

A ministrante convidada, Karina Achôa, de São Paulo (SP), é desenhista industrial, consultora de Design e Produção, diretora de Criação da E. Fechos - Entremeios e Artesanato Mineral e especialista em economia criativa. Economizar tempo e custo de produção, aumentando a competitividade, bem como o tripé “material utilizado, serviço e valor percebido”, foram abordagens feitas pela consultora durante as aulas. Ela orientou os participantes sobre cada etapa do processo de precificação e suas variadas características: a do material, do serviço em si e do valor percebido.

Sobre a produção artesanal com criações a partir de projeto único, de acordo com a consultora, o aspecto de exclusividade no design e a matéria-prima selecionada dessas criações deverá ter esse diferencial agregado no custo final e isso deve ficar claro para o cliente. Na hora de precificar uma joia ou acessório de moda, todos precisam estar atentos, ainda, para entraves que possam surgir no processo, como dificuldades técnicas de atraso na entrega do material ou do serviço. “Isso pode encarecer o produto e, nesse caso, ou a empresa arca com a diferença ou vai conversar com o cliente. Em geral, você vai conseguir dar o preço estimado por hora de trabalho e mão de obra”, explicou.

O curso integra a agenda anual de qualificação profissional do Polo Joalheiro.
Foto: Ascom Igama
Entre os 20 participantes do curso está Kelly Badarane, proprietária da Kdesign Acessórios, micro empresa de bijuterias e acessórios de moda, participante, desde 2003, do Programa Polo Joalheiro. A empresária já ficou em primeiro lugar na categoria Pará e em segundo na categoria nacional, como Mulher Empreendedora Sebrae Pará e Segundo Norte. Um dos “segredos” do sucesso de Kelly está na divulgação que ela mesma faz dos seus produtos em mídias sociais. Após as peças serem fotografadas pela empresária, as imagens são tratadas por meio dos programas Corel e Ligthtroom, investimento feito após dicas recebidas em um curso da Eduk, que promove aulas ao vivo e gratuitas pela internet. “Com o tempo fui aprimorando a técnica e o olhar nas fotos. E esse curso de ‘Precificação’ é de fundamental importância para a nossa empresa, pela experiência repassada pela Karina Achôa”, disse Kelly.

Na opinião da empresária Shirley Kerber, da empresa Zeus, situada no ESJL desde a sua inauguração, em 2002, o momento foi uma oportunidade para entender mais sobre diferenças de preços entre produtos no mercado. A empresária soma 18 anos de experiência na área de joias,onde tem expandido sua atuação. Segundo ela, o curso também foi uma oportunidade de estreitamento de relações com produtores da área da moda, onde ela também atua em parceria com empresas que promovem casamentos e criação de trajes, acessórios e joias.

Produtividade e marketing

Karina Achôa falou que está acostumada a trabalhar com turmas heterogêneas, o que considera um fator positivo e motivador por gerar criatividade e troca de conhecimentos. Ela citou o trabalho de Celeste Heitmann, artista plástica, designer de joias e acessórios de moda com 30 anos de experiência, com destaque na produção de bolsas com material sustentável.

“Eu vejo as pessoas bem motivadas e interessadas, como a Celeste, que falou que o curso está ampliando sua visão sobre o assunto. Os participantes já sabem, por exemplo, o valor dos impostos porque isso vem para eles; o que falta é esse meio de campo para perceberem o que não foi avaliado e o que pode ser melhorado nos ganhos”, explicou a consultora, lembrando sobre a necessidade de elaboração de uma conta anual detalhada de ganhos, pagamentos e custos de pequenas ações, como mão de obra, para que seja percebido o que não foi avaliado e pode ser inserido no ganho. Em relação a descontos e promoções, os valores devem ser calculados e estabelecidos na formação de preços.  
Celeste Heitmann (esquerda) ouve as orientações da consultora Karina Achôa.
Foto: Ascom Igama
Nas aulas também foi dito que é viável o próprio empreendedor fazer as contas e o lançamento dos custos em planilhas específicas para que tenha mais domínio sobre seus próprios gastos. Outro aspecto frisado foi o papel do marketing, especialmente, o das mídias sociais, cada vez mais acessadas. Segundo ela, seja na joalheria, onde os custos quase sempre são maiores, quanto na área da moda, o marketing é essencial para dar visibilidade e valor a esta produção, mas sua utilização deve ser racional e feita com método.

As redes sociais são uma das principais formas de venda de Celeste Heitmann, que dedica, diariamente, muitas horas para divulgar seus produtos nas suas contas do Facebook e do Instagram. “As planilhas são importantes na hora da precificação. Sobre o marketing, ela (Karina Achôa) achou muito boa a forma como conduzo, diariamente, meu trabalho nas mídias. Na verdade, após o café da manhã, essa é a primeira etapa do meu trabalho e tem me ajudando bastante nas vendas, pois consigo atingir clientes não só daqui, como de outros estados e países”, comentou a designer.

Celeste Heitmaan contou ainda que o curso a ensinou a evitar custos desnecessários no processo produtivo. “Aprendi  como fazer certas economias, poupar e criar uma reserva. O Polo Joalheiro do Pará está de parabéns por investir sempre em nosso crescimento profissional”, finalizou.

Economia criativa

Rosa Helena Neves, diretora executiva do Programa Polo Joalheiro do Pará, Igama e Espaço São José Liberto, avaliou que a realização do curso atendeu uma demanda de profissionais do setor de joia e moda e que a metodologia adotada permitiu uma boa troca de experiências para o fortalecimento da capacidade empreendedora dos microempresários e empreendedores individuais participantes. Ela informou, ainda, que no dia 28 de maio, dando prosseguimento a agenda de qualificação, acontecerá o Seminário “Propriedade Intelectual na Moda, Joia e Artesanato”, que será proferida por professores da Universidade Estadual do Pará (Uepa).  

“Nossa proposta é continuar fortalecendo as competências criativas. E o tema ‘propriedade intelectual’ é importantíssimo no funcionamento e dinamização da economia criativa. Vale a pena participar!”, reforçou a diretora.

As inscrições podem ser feitas pelos telefones 3344-3500 e 3344-3518.

Luciane Fiuza

São José Liberto




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

Capacitação Profissional

Em andamento, no auditório do Espaço São José Liberto (ESJL) - Polo Joalheiro do Pará, o curso de "Precificação de Produtos de Moda e Joia: da Criação ao Mercado", aberto nesta segunda-feira, 11.

Ascom Igama




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

Programação do mês de maio do Espaço São José Liberto

clique na imagem para vê-la ampliada
Ascom Igama




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

Artesanato paraense é divulgado em feira internacional de turismo

Cultura e natureza foram os principais segmentos que o Pará apresentou na World Travel Marketing Latin America (WTM) e 43º Encontro Comercial Braztoa, de 22 a 24 de abril, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP). Os eventos reuniram quase 7 mil pessoas, entre hosted buyers, imprensa especializada, prestadores de serviços, representações institucionais e outros profissionais de turismo e público visitante. 

A participação do Pará foi coordenada pela Diretoria de Produtos Turísticos (DPRT) da Secretaria de Estado de Turismo (Setur-PA) e contou com diversas estratégias de promoção e divulgação dos produtos turísticos paraenses, principalmente das regiões de Belém, Marajó e Tapajós, que foram apresentadas através do roteiro "Pará: A Obra-Prima da Amazônia".

A gastronomia e a natureza tapajônica foram os temas escolhidos pela Setur-PA, que coordenou o estande do Pará, compartilhado com o Ministério do Turismo (MTUR). Aos operadores internacionais foram ofertados kits com informações e produtos de artesanato típico do Pará, comercializados na Casa do Artesão do Espaço São José Liberto (ESJL) - Programa Polo Joalheiro do Pará. 

O evento é a maior referência deste segmento da América Latina e ocorre há décadas em Londres. Essa foi a 3ª edição da versão brasileira em São Paulo.

Na foto, com operadores internacionais na WTM 2015, Benigna Soares, gerente de Promoção e Captação de Eventos da Setur (centro), ofertando a bolsa da Pará 2000 e produtos artesanais do Espaço São José Liberto (ESJL) - Polo Joalheiro do Pará. Foto: Setur Divulgação

Leia mais em "Setur apresenta Pará a hosted buyers da WTM Latin América, Embratur e Braztoa"

Ascom Igama - com informações da Ascom da Setur 




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

Sem Censura Pará entrevista o designer Jorge Duarte

Designer Jorge Duarte na exposição alusiva às mães, do Polo Joalheiro. Foto: Ascom Igama

O designer Jorge Duarte, do Polo Joalheiro do Pará, será um dos entrevistados do Sem Censura Pará, programa da TV Cultura (canal 2) - Rede Cultura de Comunicação, desta sexta-feira, 8. Com apresentação da jornalista Renata Ferreira, o Sem Censura Pará vai ao ar de segunda a sexta, das 14h30 às 16h, e também pode ser assistido, ao vivo, pela internet

Jorge vai falar sobre suas criações para a nova coleção temática do Polo Joalheiro do Pará, "Dia das Mães 2015", que marca o lançamento da primeira coleção autoral do designer. Ele também vai dar detalhes sobre as cerca de 70 joias em ouro e prata com gemas e matéria-prima diferenciada da mostra do Polo. As joias estão expostas para comercialização no Coliseu das Artes do Espaço São José Liberto até o próximo domingo, 10, e posteriormente, nas lojas de joias do espaço, nos horários de 9h às 18h30, de terça a sábado, e das 10h às 18h, aos domingos e feriados.

Especialista em Design de Moda, Jorge Duarte é cadastrado como designer no Programa Polo Joalheiro do Pará , atuando no setor de joias há dois anos. em parceria com Helena Bezerra, designer e empresária da HSCriações e Design. Ele já trabalhou na criação e projeto de mais de 15 coleções e mini-coleções de joia, e participou de 10 exposições, sendo uma delas em Portugal, por intermédio do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), organização social que gerencia o programa e o Espaço São José Liberto, mantidos pelo Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme).

TV CULTURA AO VIVO– para assistir ao Sem Censura Pará pela internet, basta clicar AQUI

Ascom Igama




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

Polo Joalheiro expõe novidades e busca novas parcerias na Fipa 2015

                                                   Veja mais fotos em nosso álbum
Cestarias e outros artesanatos e joias sustentáveis do ESJL podem ser vistos na feira. Foto: Manoel Pantoja - Divulgação
Produtos artesanais de tipologias diversas, como miriti, madeira e cerâmica, bem como joias e acessórios de moda exclusivos, sustentáveis e inovadores do Espaço São José Liberto (ESJL) – Polo Joalheiro do Pará estão em exposição e show room para comercialização na 12ª Feira da Indústria do Pará (Fipa), aberta na última quarta-feira, 6, no Hangar Centro de Convenções, onde fica instalada até o próximo sábado, 9.

O encontro, realizado pelo Sistema Fiepa das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa) e co-realizado pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Pará (Sebrae-PA), em parceria com o Governo do Estado e empresas privadas, tem como tema a inovação e a sustentabilidade na indústria. Empresas fornecedoras, clientes e representantes industriais participam da programação técnica do evento que, de acordo com o presidente do Sistema Fiepa, José Conrado Santos, é vitrine de uma indústria que investe cada vez mais em atividades sustentáveis e projetos inovadores, agregando maior valor a produtos e serviços. 
Bolsas "Rosa Castro" também estão expostas na Fita 2015
Foto: Manoel Pantoja - Divulgação
Dentro da temática da feira, os dois espaços do São José Liberto representam a diversidade da produção artesanal paraense. As joias estão conquistando os visitantes dos estandes e da mostra, como Fernando Leite, médico alergologista que adquiriu quatro produtos, dentre eles um prendedor de gravata em prata com incrustação paraense, técnica inovadora de ourivesaria, desenvolvida no Polo Joalheiro do Pará pelo pesquisador e mestre ourives Paulo Tavares, que colore metais nobres a partir do reaproveitamento de produtos orgânicos e resíduos da joalheria. “É um trabalho fantástico e importante, principalmente, para mostrar que o paraense tem artesanato, originalidade e criatividade”, enfatizou Fernando Leite, destacando, ainda, a qualidade e o conteúdo sustentável das joias.
O caráter inovador e o requinte do anel em prata com gema vegetal de Castanha-do-Pará em forma de camafeu, que integra a exposição, agradaram Élida Geane Costa, de Marabá, sul do Pará, que trabalha com desenvolvimento de fornecedores locais no Sistema Fiepa.  “Fiquei encantada pelos produtos. Fiquei apaixonada por conhecer essas joias feitas com matéria-prima da nossa região, sem contar que o anel é uma peça sofisticada, linda e arrojada”, comentou.

Pelo quinto ano, desde 2007, o São José Liberto participa do evento. A oportunidade de demonstração dos produtos e formação de novas parcerias na Feira foram pontos citados por Thiago Albuquerque, coordenador comercial e tecnológico do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), que gerencia o ESJL e o programa, mantidos pelo governo estadual por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) e da organização social.
“A gente aproveitou o tema da feira para apresentar uma coleção nova, a Metal-Morfose, de produtos em ouro e prata oriundos do lixo das unidades produtivas. Também trouxemos outra inovação, joias com camafeus de gemas vegetais, produzidas pela Realiza Joias e Mônica Matos Joias da Amazônia, para fazer essa demonstração de materiais regionais reciclados e resultando em uma utilização nobre para a joalheria e valorização da nossa cultura”, explicou o coordenador.
Pingente Helicônia, em prata com incrustação paraense.
Foto: Manoel Pantoja - Divulgação
Para a designer Helena Bezerra, pós-graduanda na área da sustentabilidade, participar da Fipa é uma honra. “O que o Polo mais tem feito é investir na inovação e sustentabilidade. A feira divulga o que a gente produz e isso é positivo tanto para o público quanto para nós, que também fazemos intercâmbio com empresas parceiras, como a Imerys e a Hydro, que produzem, respectivamente, caulim e alumínio reciclado, materiais que não causam danos à saúde e ao meio ambiente, os quais pretendo usar em coleções e acessórios de moda”, relatou a designer. 

O conjunto “Helicônia”, de brincos e pingente em forma da mandala, colorido com a técnica da incrustação paraense, e joias produzidas com madeira, chifre de búfalo, gemas minerais e outros insumos, expostas no estande da HSCriações, foram o foco do olhar da empresária Altina Eguchi, que visitou o espaço no primeiro dia da feira. “As joias do Polo estão muito criativas, com design contemporâneo, identidade e bem diferentes do que a gente está acostumada a ver. São produtos lindíssimos, originais e que valorizam o nosso material, o que temos no Pará”.
A designer Helena Bezerra atende a empresária Altina Eguchi na Fipa 2015. Foto: Igama Divulgação

Luciane Fiuza
São José Liberto
Leia na Agência Pará de Notícias

Ascom Igama




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

'Amor materno' inspira nova coleção de joias do Polo Joalheiro do Pará

                                                                     Veja mais fotos em nosso álbum
O pingente em prata com gema vegetal de jambu, da Realiza Joias, mostra inovação do Polo, resultado de pequisas de Tavares. Foto:Anderson Araújo - AG. PARÁ
Uma forma de homenagear com beleza, requinte e criatividade o amor maior e mais precioso, o maternal, é o que propõe a nova coleção de joias do Polo Joalheiro do Pará, denominada “Dia das Mães 2015”, que reúne cerca de 70 joias artesanais em ouro e prata com gemas, além de material inovador e característico da região. As joias foram inspiradas no afeto entre genitoras e filhos. “Coração de luz”, “Rainha mãe”, “Infinito”, “Amorosa” e “Elos de uma vida” estão entre as peças da coleção, lançada na área expositiva do Coliseu das Artes do Espaço São José Liberto.

A exposição seguirá até o dia 10 de maio, no horário de funcionamento do espaço, que é de terça a sábado, das 9h às 18h30; e aos domingos e feriados, das 10h às 18h. A realização é do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) e do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Pará).  
Do estilo clássico ao mais inovador, com design contemporâneo, as joias artesanais comunicam a delicadeza e a força presentes na figura materna, uma opção para presentear com arte e exclusividade. Os preços também são variáveis e vão de R$ 120 a R$ 1.920 reais. De acordo com a designer Bárbara Müller, que assina a ambientação da mostra, o espaço teve como inspiração o amor materno e o “repertório de aconchego que esse sentimento nos traz, buscando guardar de modo mais delicado e carinhoso possível as joias desenvolvidas especialmente para as mulheres mais importantes das nossas vidas”.
A exposição foi ambientada por Bárbara Müller.  Foto: Ascom Igama
Caixas de vidro que imitam porta retratos também são usadas dentro das vitrines. “Como uma redoma protetora, elas representam as lembranças intocáveis de fotografias de família, do amparo materno, do cuidado, da sensação de abrigo, desse sentimento de mãe pra filho”, explica a designer. 

As joias em ouro e prata destacam matéria-prima diferenciada, como chifre de búfalo, babaçu e madeira, além de gemas minerais (quartzo hialino, granada, citrino e outras), orgânicas (pérolas) e vegetais, dentre elas, gemas de açaí, de folha da mandioca e de Pau Brasil. Pingentes e anéis com gemas vegetais em forma de camafeu têm atraído os olhares dos visitantes. Produzidas pela Realiza Joias, de Lucilene Azevedo e Cristiano Tavares, as peças em prata destacam uma inovação criada pelo pesquisador e ourives Paulo Tavares e produzida pela empresa Mônica Matos Joias da Amazônia.

Gemas vegetais são produtos orgânicos decorrentes pigmentos naturais processados e resina, os quais têm sido utilizados em joias e adornos regionais. A novidade é o novo componente de cor, o carbonato de cálcio extraído da casca do ovo, responsável por dar forma ao desenho em alto relevo dos camafeus. “Primeiro nós lapidamos as gemas (vegetais) em forma de cabochão e agora estamos produzindo em forma de camafeu. As próximas serão as facetadas”, adianta Tavares.   
 Professora universitária Amarílis Tupiassú. Foto: Ascom Igama
As joias sustentáveis encantaram a escritora e professora universitária Amarílis Tupiassú, admiradora do trabalho desenvolvido no Espaço São José Liberto. “O Polo Joalheiro foi um avanço para o estado do Pará. Cada vez que eu venho aqui, apesar de ser paraense nascida e criada em Belém, eu encontro surpresas. Nunca imaginei que alguém pudesse fazer uma joia única, um camafeu, com elementos do jambu, da Castanha-do-Pará...”, observa.


Pesquisador Paulo Tavares. Foto: Ascom Igama
“Você acaba mudando o conceito de joia e de gema, porque o jambu, alimento que remonta à tradição indígena, também pode conter elementos que se transformam em beleza, no belo. É obra de arte, de lavor, de sutileza. Estava de passagem, aproveitei para visitar a exposição dar essa ‘olhada’ de contentamento e prazer. É uma coleção muito bonita e os preços estão acessíveis. Eu só tenho que elogiar!”, completa a professora.      

Opções - A designer Joseli Limão apostou no brilho das pedras preciosas e no simbolismo do amor para revelar inspiração no tema. Criou conjuntos de brincos, colar e pingente em ouro com gemas minerais citrino e crisoprásio, lapidadas em formato de coração. Quem optar por joias mais tradicionais, “mas com o olhar contemporâneo”, uma boa escolha também é o conjunto de anel, pingente e brincos “Rainha Mãe”, em ouro com pérolas de água doce, criado pela designer Júlia Mendes, com produção e ourivesaria da Amorimendes, assim como o conjunto “Mãe é tudo”, assinado pelo designer Felipe Braun, com ourivesaria e produção da Ourogema. O anel, brincos e pingente da coleção revelam com harmonia a combinação das cores da ametista, do topázio azul e do diamante.  
Para o designer Jorge Duarte, a exposição “Dia das Mães 2015” têm mais de um motivo para comemoração. Além de criar joias que homenageiam mães, madrinhas, dindas, avós e “bivós”, o momento marca, para o designer, o lançamento oficial de suas primeiras coleções autorais: “Debaixo de suas asas”, “Aconchego” e “Ciranda dos Amores”, este último representando o amor universal. “O sentimento materno é cíclico; em suas várias faces, reflete e protege aqueles a que se destina”, resume Jorge Duarte, lembrando que as joias em prata desta coleção destacam o ônix redondo em forma de cabochão e foram produzidas por Helena Bezerra, com ourivesaria de Émerson Bezerra e lapidação de Leila Salame.
O designer Jorge Duarte criou joias autorais para a exposição do Polo Joalheiro. Foto: Ascom Igama
Já a forma do trevo e a teoria das cores foram ponto de partida para a concepção do pingente em prata com gemas minerais “Trevo de Corações”, revela o ourives Thiaraju Gomes, criador da peça produzida pela Rahma Gemas e Joias. “A inspiração têm muitas referências do meu dia-a-dia: a granada no centro representa o amor da mãe, o vermelho da paixão, do poder que uma mãe pode ter para proteger os seus filhos. O trevo foi questão pessoal, é uma planta que eu acho muito bonita, mas quis diferenciar e colocar seis corações. Acho que a sorte não existe no amor entre mãe e filho. Na verdade, tem sorte quem sabe valorizar esse amor”, finaliza.
O pingente em prata com granada criado por Thiaraju Gomes, da Rahma, transmite a valorização do amor maternal. Foto: Anderson Silva - AG. PARÁ
As microempresas, empreendedores individuais, designers, ourives, lapidários e demais profissionais que fazem parte da nova coleção são Amorimendes, HS Criações & Design, Joiartmiro, Realiza Joias, Yemara, Ourogema, Rahma Gemas e Joias, Danatureza, Arte Joia da Amazônia, Bianca Kuroki, Rosáurea Cunha Simões, Júlia Mendes, Helena Bezerra, Mônica Matos, Lídia Abrahim, Joseli Limão, Leila Salame, Argemiro Münoz, José Coelho Lucas, José Odir, Paulo Tavares, Fábio Monteiro, Thiarajú Gomes, Felipe Braun, Jorge Duarte, Cristiano Tavares, Ednaldo Pereira, além de mestres artesãos, produtores e outros integrantes do Programa Polo Joalheiro do Pará.
Luciane Fiuza - São José Liberto
Ascom Igama




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

TV RBA mostrará coleção temática de joias do Polo Joalheiro

A nova coleção de joias do Polo Joalheiro do Pará, criada em alusão ao "Dia das Mães 2015”, será destaque na programação do Jornal RBA, que vai ao ar às 18h50, de segunda a sexta, no canal 13, integrando a programação da Rede Brasil Amazônia de Televisão (RBA), afiliada da Rede Bandeirantes (BAND)A partir desta quarta-feira, 6, serão veiculadas matérias especiais sobre o tema. 

Formada pela repórter Daiane Balbinot, pelo repórter cinematográfico Hamilton Torres e pelo motorista auxiliar Daniel Amanajás, a equipe da TV RBA esteve no Espaço São José Liberto e conversou com as designers Helena Bezerra e Júlia Mendes, que criaram joias para a exposição temática, aberta ao público até o dia 10 de maio, no Coliseu das Artes do espaço.

Confira, abaixo, momentos da entrevista:






Fotos: Igama Divulgação




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

São José Liberto não abrirá ao público no Dia do Trabalhador

Jardim da Liberdade do ESJL. Foto: Ascom Igama

A direção do Espaço São José Liberto/Polo Joalheiro do Pará (Praça Amazonas, s/n, Jurunas) informa que o local não abrirá ao público nesta sexta-feira, 1º de maio, Dia do Trabalhador. A partir de sábado (2), o espaço volta a funcionar no seu horário normal: de terça a sábado, das 9h às 18h30, e aos domingos, das 10h às 18h. No local funcionam a Casa do Artesão, o Jardim da Liberdade, o Memorial, a capela, o Museu de Gemas do Pará e as lojas de gemas e joias. O espaço é mantido pelo Governo do Pará, por meio da Sedeme PA e da organização social Igama.

Ascom Igama




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

Coleção de joias alusivas ao Dia das Mães será lançada no ESJL

A coleção de joias "Dia das Mães 2015", do Polo Joalheiro do Pará, será lançada no final da tarde desta quarta-feira, 29, na área expositiva do Coliseu das Artes do Espaço São José Liberto (Pç.Amazonas, s/n, Jurunas).

As joias em ouro e prata com gemas minerais e vegetais, incrustação paraense e matéria-prima diferenciada, ficarão expostas para visitação no local até o dia 10 de maio, no horário de funcionamento do espaço: de terça a sábado, das 9h às 18h30, e aos domingos e feriados, das 10h às 18h. A entrada é franca.

                                                                                                                       Imagem Divulgação
Ascom Igama




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.
Postagens Antigas
Inicio
Contador acessso