Live de Empreendedores da moda autoral paraense lança Coleção de vestuário/2020



 “Pará Território da Moda” estará em exposição comercial, no Espaço Moda, no Espaço São José Liberto. O lançamento virtual terá palestra e desfile das marcas

 

A moda paraense ganha, nesse mês de setembro, mais uma coleção de vestuário produzida e desenvolvida por 10 designers e marcas autorais paraenses, sob a direção criativa de Fernando Hage. A coleção “O Pará Território da Moda” estará em exposição comercial no Espaço Moda, no Espaço São José Liberto, a partir do próximo dia 22 de setembro.

O lançamento será marcado por uma programação online realizada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia – SEDEME e o Instituto de Gemas e Joias da Amazônia – organização social que gerencia o Espaço São José Liberto.

No dia 22 de setembro, às 16h, será realizada uma transmissão via live com a palestra “Do global ao local: tendências para um novo cenário da Moda”, ministrada pelos designers Yorrana Maia (PA) E Fernando Hage (SP).

Em seguida, será realizado no Espaço São José Liberto o desfile com os looks das dez marcas que integram a nova coleção. A participação presencial será restrita aos designers e criadores das marcas, em recomendação às normas de segurança de prevenção ao Coronavírus/Covid-19. Mas o público poderá conferir tudo por meio das redes sociais do ESJL. Para este desfile foram convidados (15) designers e empreendedores de moda/acessórios que irão integrar os looks do desfile. No dia 28/09/2020, estará disponível no canal do YouTube do Espaço São José Liberto, o fashion-film da coleção, que mostra um pouco da essência das marcas que compõem a 4ª Edição/Coleção “Pará o Território da Moda. As inspirações do Território da Moda, sem fronteiras.

A nova coleção de vestuário do Coletivo do Arranjo Produtivo Local de Moda e Design do Espaço São José Liberto, “Pará o Território da Moda” é uma ação “para fortalecer marcas do segmento de confecção e acessórios, com perfis diferenciados, mas que carregam entre si uma identidade forte com sua localidade, o estado do Pará e a Amazônia”, define Fernando Hage, diretor criativo da coleção.

Ao total, dez marcas apresentam minicoleções que formam a coleção maior de 2020: Donna Fran, Fábio Purificação, Lilia Lima, Ludimila Heringer, Madame Floresta, Miçantê, Murilo Maia, Patchoulli, Prado e TuCrias.

Donna Fran, da designer Bel Francioli, traz uma coleção apropriando-se dos degradês do sol poente, tecidos com a fluidez do vinho tinto e das nuances do ouro velho. Ela usa cores vibrantes de matizes quentes para a coleção “Vermelho”, representando o universo feminino com uma leitura contemporânea da mulher moderna!

Fábio Purificação apresenta a coleção “Etnias Abstratas” e traz nas peças a força do vermelho Urucum e o mistério do preto Genipapo, além das estampas que exploram as geometrias simétricas presentes nos grafismos indígenas por vezes literais e em outras, abstratas. Os tecidos variam entre os naturais como algodão, linho, composições de viscose e linho, algodão com poliéster, entre outros, usados em peças soltas e por vezes oversized como calças pijama, pantacourts, quimonos, caftans, todas com o uso de elástico e fios para uma variação maior de tamanhos.

Lilia Lima está no mercado desde 2016 e acompanha os passos da mulher moderna e cheia de personalidade. Charme, conforto e elegância são a mistura que compõem as suas roupas e acessórios. A designer Lilia Lima aposta na mulher moderna que não abre mão de um guarda-roupa que fala por si e a nova coleção segue uma paleta de cores entre o verde-musgo, laranja, preto e branco, além de um mix de peças lisas e outras estampadas.

Ludimila Heringer apresenta a “Coleção PaririPará” e tem como foco a planta medicinal Pariri, abundante na região Amazônica, muito utilizada pela população. Em forma de chá, combate diversos males e como tintura já era usada pelos índios para tingimento de utensílios e pintura corporal. Ao utilizar o seu extrato no tingimento natural, buscou-se obter as mais variadas nuances: desde rosa pálido até o roxo cor de açaí. Nessas experimentações foram aplicados o tingimento natural usando a técnica do shibori sobre a viscose, acrescentando detalhes feitos em crochê como bicos e entremeios, obtendo um resultado de contraste suave. Também utilizou-se as folhas do pariri para criar estampa no tecido, usando a técnica do ecoprint ou estamparia botânica. Tudo feito à mão, artesanalmente, pela estilista. Foram criadas peças como: um quimono de viscose com estamparia obtida com a técnica de tingimento oriental do shibori, com detalhe de cinto com faixa feita em crochê; blusa de crochê feita com fio 100% seda rústica; conjunto de saia e top em cambraia de linho com estampa feita através do ecoprint de folhas de pariri; vestido de mangas em viscose com  tingimento shibori de pariri e detalhes de crochê de algodão nas mangas; e vestido com entremeio de crochê em viscose com shibori de pariri.

A marca Madame Floresta, da estilista Graça Arruda, apresenta ao público a coleção “A Herança Cultural do Marajó” que é inspirada na natureza e cultura paraense amazônica, produzida com tecidos biodegradáveis de fibras de algodão. A coleção é composta por peças criadas com inspiração na cultura e na natureza marajoaras, especialmente a arte manual do grafismo e as espécies de fauna e flora da região.

Miçantê, da criadora Rafaela Silva, traz a coleção “Cobrismo”, caracterizada pelos bordados que representam a pele de cobra, desenvolvido a partir dos motivos representados no livro do Pe. Giovanni Gallo “Motivos Ornamentais da Cerâmica Marajoara”, com bordados em forma de triângulos, losangos e linhas sinuosas.

Murilo Maia, autor da marca com o seu nome, traduz em vestuário a coleção “SEREI-A”, que trata dos mistérios, leveza, e todo o universo que envolve as águas. Sereias são seres místicos que carregam em si todo um mundo carregado de mistérios e encantos, além disso tem a beleza da mulher que assim como as sereias, encantam com seus artifícios.

Patchoulli da Amazônia, de Andressa Sarmanho, se inspira nos sons da chuva, das folhas, das risadas, do carimbó, nas festas de aparalhagens e na alegria festiva de quem nasce na terra das mangueiras para a coleção “Sonora da terra”, com estampas coloridas, tecidos cintilantes e transparentes, prontos para vestir corpos que rodam no ritmo da música local.

Já a marca Prado, de Tiago Prado, resgata a memória de uma persona paraense: Júlio Cézar Ribeiro de Souza, escritor e inventor, reconhecido como um dos precursores da dirigibilidade aérea do século XIX. A coleção traz em si uma atmosfera da visão que a marca teve sobre a vida e obra de Júlio Cezar Ribeiro de Souza, onde há poucas cores vibrantes ou coloridos, porém uma gama de tons neutros, sombrios e uma realidade em texturas nas estampas. A ideia da estamparia era o de criar um mundo lúdico de uma cidade tomada por urubus, por essa perseguição da ideia de voar, de ter coisas voadoras, inclusive peixes. A modelagem desenvolvida sempre muito ampla, mas agora com formas mais geométricas, planas que lembra aerodinâmica de veículos aéreos, em um conceito de modelagem em trapézio.

A marca TuCrias, da Renata Gonçalves, reflete o olhar de quem cria sempre procura no dia a dia, nas ruas, dentro de casa, a cada momento algo para se inspirar. Aquilo que salta aos olhos, no meio de tantas e tantas coisas fala muito do que somos e do que faz sentido em nossas vidas. É sobre isso o projeto “Ver para formar”, que, de certa forma, também é um processo de autoconhecimento da criadora e da sua forma de criar, através de um processo de observação cotidiano e transformação de formas do seu entorno em modelagens e detalhes em estamparia que representam a riqueza do entorno amazônico e da criatividade da criadora.

Em 2016, 2017 e 2019 foram realizados os lançamentos das primeiras coleções “Território da Moda”, para marcar o local da moda autoral paraense. O retorno em 2020, agora de forma virtual, fortalece o segmento de vestuário da cidade de Belém e também está dentro do contexto da palestra “Do global do local: tendências para um novo cenário da Moda”.

O lançamento da coleção “Pará o Território da Moda” é uma iniciativa do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia em parceria com o Instituto de Gemas e Joias da Amazônia e o Coletivo da Moda/Vestuário do Arranjo Produtivo Local de Moda e Design do Pará.

Agende-se!

22 de setembro | 16h

Palestra virtual “Do global ao local: tendências para um novo cenário da Moda” com Fernando Hage (SP) e Yorrana Maia (PA)

Inscrições pelo link: https://doity.com.br/palestra--do-global-ao-local-tendencias-para-um-novo-cenario-na-moda-desfile--para-territorio-da-mod

22 de setembro | 17h

Desfile de lançamento da coleção “Pará o Território da Moda/2020 – 4ª Edição”.

28 de setembro

Lançamento do fashion-film “Pará o Território da Moda”




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

Programa Polo Joalheiro do Pará inicia programação de capacitação via lives


Na próxima terça-feira, 18, às 15h, o Programa Polo Joalheiro do Pará e o Espaço São José Liberto realizam a palestra “O sentido das Joias Religiosas” ministrada pela professora e mestra Rosângela Gouvêa, da Universidade do Estado do Pará. A palestra será gratuita, aberta ao público e transmitida pelo canal do YouTube do Espaço São José Liberto. As inscrições podem ser feitas pelo link https://doity.com.br/palestra-o-sentido-das-joias-religiosas.

Segundo a professora Rosângela Gouvêa, o tema escolhido irá debater o simbolismo e as práticas religiosas expressos pelos adornos, como as joias: “eu vou abordar as joias de várias religiões porque todas elas oferecem elementos simbólicos para a criação de peças que professam a fé e também são amuletos de proteção”, explica a ministrante da palestra. “Vamos falar das joias religiosas até chegarmos nas Joias de Nazaré”, coleção lançada desde 2003 no Espaço São José Liberto e que já faz parte da programação cultural do Círio de Nazaré na cidade de Belém.

A atividade faz parte da agenda de capacitação promovida pelo Governo do Estado do Pará, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia em parceria com o Instituto de Gemas e Joias da Amazônia - organização social que gerencia o Espaço São José Liberto e o Programa Polo Joalheiro do Pará que desenvolve ações por meio dos eixos de capacitação, gestão e fomento tecnológico; comercialização e promoção de gemas e joias, e promoção e manutenção do espaço cultural e turístico do São José Liberto.

Em razão da pandemia do Coronavírus/Covid-19, no ano de 2020, as ações de capacitação profissional serão virtuais, por meio de palestras e workshops online e ao vivo. Ao longo das próximas semanas, também estão previstas a realização de palestras com os temas de gemas, artesanato do Círio e moda, destinada aos novos criadores e profissionais dos setores criativos, como gemas e joias, moda, artesanato e manualidades. Todas as atividades serão gratuitas e com emissão de certificado.

Agende-se!

Palestra “O sentido das Joias Religiosas” 

Data: 18/08/2020 | 15h

Evento online transmitido pelo YouTube | Canal Espaço São José Liberto

Inscrições gratuitas: https://doity.com.br/palestra-o-sentido-das-joias-religiosas




 




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

Nova coleção de acessórios de moda da designer Selma Montenegro será lançada no Espaço São José Liberto




Durante o período de lockdown, a designer Selma Montenegro aproveitou para criar uma nova coleção de acessórios de moda, intitulada “Design na Quarentena”. A partir da reutilização de materiais, a designer desenvolveu um total de 23 colares que a partir da próxima quarta-feira, 05 de agosto, estarão em exposição comercial no Espaço São José Liberto. 

“A concepção dos colares tem uma forte ligação com a geometria e a mistura coordenada de materiais regionais com o universal em que eu procuro prezar pela simplicidade das formas”, define Selma, que acrescenta que os itens possuem “um apelo por peças chamativas com design como uma certa impressão digital, em que procuro mostrar uma identidade própria”. 

Um dos colares produzidos pela designer Selma Montenegro e que estará em exposição no ESJL 

Fotografia: Renata Cunha (ASCOM/IGAMA)


Os materiais utilizados são sementes, fibras, madeiras, gemas e metais, que são as matérias-primas constantes no trabalho da designer.  “Nas peças também procurei utilizar alguns materiais que seriam descartados no lixo”, mostrando a preocupação da designer em agregar valores sustentáveis aos produtos, inspirados “na cultura regional onde formas geométricas, cores e materiais se conectam através de trançados e traçados”. 

Trajetória e premiações 

Selma Montenegro é natural de Afuá, no Arquipélago do Marajó, e graduou-se em Educação Artística. A designer de joias está vinculada ao Polo Joalheiro do Pará desde a inauguração do Espaço São José Liberto, em 2002, sendo uma das pioneiras na área. Trabalha com a criação de anéis, pulseiras, pingentes, mas tem como favorito, a criação de colares. 

Em 2006, Selma ficou em 3º lugar no Prêmio IBGM, promovido pelo Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos, com a peça “Fruto da Terra: Açaí”, sendo a primeira designer do Norte do país a integrar a lista dos profissionais selecionados. Dois anos depois, no mesmo concurso do Prêmio IBGM, Selma ficou entre os dez melhores designers do país, na categoria Arquitetura Brasileira, com o colar “Ver-o-Peso”, inspirado na arquitetura da maior feira livre da América Latina e cartão-postal da cidade de Belém. 

Também em 2008, Selma ficou com a segunda colocação com o designer da joia “Dança das Cores” (inspirada no tema do concurso, “Carimbó”), com a qual foi agraciada na categoria profissional no “I Prêmio de Design em Joias do Pará”, promovido pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-PA), com apoio do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (IGAMA). 

O trabalho da designer também lhe rendeu, em 2010, a homenagem na 29ª edição do “Mulher Padrão do Pará”, evento destinado a profissionais que se destacam pela qualidade do trabalho que realizam nos mais diversos segmentos, numa iniciativa do Conselho de Profissionais do Estado do Pará. Em 2012, Selma foi uma das 18 finalistas do maior concurso de design de joias de ouro do mundo, o
AngloGold Ashanti AuDITIONS, com o tema “Brasilidade”. A peça “Açai” foi escolhida em um universo de mais de mil inscritos. 

A estreia nas vitrines do ponto de venda de acessórios de moda é uma extensão do trabalho de joias e artesanato de Selma Montenegro. “Já que temos o ‘Espaço Moda’ como referência e é uma excelente vitrine disponibilizada pelo Espaço São José Liberto, vejo como uma porta que se abre dentro do universo que atuo”, declara Selma que afirma que vai continuar trabalhando também com os metais preciosos. “Vou dedicar parte da minha energia criativa ao segmento da moda através dos acessórios que, na verdade, vejo como joias com material diferenciado com uma linguagem a qual faz parte do design que procuro retratar”, conclui a designer. 

O lançamento da coleção de acessórios de moda “Design na Quarentena” é uma realização da designer Selma Montenegro, do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia – organização social que gerencia o Espaço São José Liberto – Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia e Governo do Pará. 

Agende-se! 
Exposição comercial de acessórios de moda “Design na Quarentena” by Selma Montenegro 
Data: De 05 a 16 de agosto de 2020 | De terça-feira a domingo, de 10h às 16h Local: Salão de Exposição do Espaço São José Liberto (Praça Amazonas, s/n, Jurunas)
Entrada franca




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

Programa Polo Joalheiro/PA promove a produção de joias religiosas inspiradas no Círio de Nazaré


A partir da próxima quinta-feira, 23 de julho, quem vier ao Espaço São José Liberto (ESJL) poderá conferir um novo ponto de venda exclusivo para as joias inspiradas na maior festa religiosa do Pará: o Círio de Nazaré. A loja Joias do Círio reunirá, na ocasião da abertura, uma exposição em vitrines comerciais de 860 joias criadas e produzidas por designers, empreendedores criativos, produtores e ourives paraenses. 

A partir de uma fonte inesgotável de inspiração, o Círio de Nazaré, designers e micro e pequenos empreendedores de joias que participam do Programa Polo Joalheiro do Pará produzem desde 2003 coleções de joias religiosas denominadas ‘Joias de Nazaré’. Ao longo de 16 anos de produção interrupta, as joias ganharam beleza, sofisticação e diversificação de linhas onde foram criadas joias para crianças, por exemplo.

Mergulhado em um universo criativo e de devoção por meio da criação de joias do Círio, este grupo de designers, ourives, lapidários e microempresários consolidaram um mercado de colecionadores anônimos que a cada ano vêm ao ESJL para adquirir mais uma joia do Círio. Uma das mais antigas e sólidas manifestações religiosas do Brasil, o Círio de Nossa Senhora de Nazaré ultrapassa o universo da devoção mariana na Amazônia, traduzindo-se também como uma festa cultural do povo paraense.

Essas joias produzidas por joalherias do Pará também comunicam as diversas dimensões da festa do Círio de Nazaré, falam da essência da devoção, das histórias de fé dos romeiros, mas que não deixam de apresentar os ícones da cultura amazônica que traduzem o infinito e o particular da cultura na Amazônia. São mantos, berlindas, anjos, cruz, velas, cordas, brinquedos de miriti, objetos de promessa, casas, barcos, bandeiras, flâmulas, imagens de santos em formas de brincos, aneis, pingentes e escapulários. 

Fazem parte do acervo da loja, peças de 18 empresas formais e 15 empreendedores informais, sendo 11 designers, 3 produtores e 1 ourives. Participam da loja Joias do Círio as seguintes empresas: são Amazon Art, Amajoia, Artgold, Ourivesaria Gaia, Hannah Mariah, Bellart, BL Joias e Acessórios, Camilla Amarall, Francisca Sales, Jod Joias, José Leuan, Yemara Atelier, Celeste Heitmann, Ivete Negrão, Marcilene Rodrigues, Moa-Aran Joalheria, Rosa Leal, Stefani Sales.

Dentre os empreendedores criativos, estão os criadores, designers, ourives e produtores Ana Cassia Lima, Altairley Mendonça, Circe da Silva, Fábio Monteiro, Francileudo Furtado, Ivan Pereira, Ismael Ferreira, Jorge Gabriel da Conceição, Laise Lobatto, Lucia Costa, Nilma Arraes, Rayan Queiroz, Rosáurea Simões e Vivianne Gonçalves.

A loja também comercializa as joias criadas por estudantes do curso de Design de Produtos da Universidade do Estado do Pará que integram o Projeto Lua Nova, iniciativa desenvolvida pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia e pelo Instituto de Gemas e Joias da Amazônia que em sua outra vertente fomenta a produção de joias e empreendedorismo criativo do estudante de design e da ourivesaria, bem como, incrementa as cadeias produtivas setoriais com vistas a potencializar a formação de novos empreendedores com geração de trabalho e renda.

A loja Joias do Círio com entrada pelo Jardim da Liberdade, funcionará de terça a sábado, de 10h às 16h, e aos domingos, de 10h às 14h, durante o mês de julho. O gerenciamento da loja Joias do Círio conta com o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (SEDEME), Governo do Estado do Pará e Instituto de Gemas e Joias da Amazônia – (IGAMA) – organização social (OS) que gerencia o Espaço São José Liberto. 




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

Com medidas de prevenção, Espaço São José Liberto reabre nesta terça (23)

O Espaço São José Liberto retoma, a partir desta terça-feira (23), de forma gradual, as suas atividades de comercialização de joias, gemas, artesanato e moda, seguindo rigorosos protocolos de segurança e prevenção ao novo coronavírus.

O protocolo de operações, elaborado pelo Instituto de Gemas e Joias da Amazônia – Igama, organização social que gerencia o Espaço São José Liberto, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento, Mineração e Energia (Sedeme) – é baseado no decreto estadual n°800/2020 e está dividido em fases destacadas em um calendário de atividades graduais, de acordo com as orientações das autoridades de saúde e do governo do Pará.

O horário de funcionamento será de terça-feira a domingo, de 10h às 16h. Na primeira fase de reabertura, o acesso será apenas pela porta frontal e o uso de máscaras por colaboradores, clientes, lojistas, visitantes, representantes institucionais é obrigatório.

O acesso se efetivará após o fluxo de triagem de pessoas por meio do serviço de aferição de temperatura, procedimento que será universalizado a todos e todas sem distinções de funções. Nesse primeiro momento, não será permitido o atendimento de grupos turísticos com mais de 15 pessoas.

Medidas de prevenção

Durante o período em que o prédio esteve fechado, nos meses de abril, maio e junho, para acesso ao público, foram realizados os serviços de revisões no telhado (limpeza); revisões com correções de possíveis infiltrações para evitar mofo e doenças respiratórias; pinturas de áreas internas comuns; limpeza geral do sistema de refrigeração do prédio e das lojas e as revisões de banheiros foram mantidas.

No dia 18 de junho, foi realizada uma sanitização geral, interna e externa, que também ocorrerá de 15 em 15 dias. Na última sexta-feira (19), foi feito um reordenamento e limpeza de produtos do Espaço Moda e Casa do Artesão para ampliar os espaços de circulação entre os visitantes. Também estão sendo instalados pumps de álcool em gel nas áreas comuns do prédio.

Atendimento ao público

O atendimento ao público será monitorado por contagem (entrada x saída) sequenciado pelo volume de até 100 pessoas por vez, a cada redução o fluxo de entrada será efetivado de forma dinâmica. O fluxo de acesso dar-se à mediante orientação sobre a higienização de mãos com álcool gel que será disponibilizado na entrada do prédio.

As recepções e caixas dos espaços comuns e das lojas orientarão o público sobre o distanciamento com faixa demarcadora, além da sinalização de distanciamento como medidas de proteção à saúde. As lojas deverão orientar os seus clientes a seguir as normas de acesso organizando a espera se necessário em fila de acesso externa, bem como só será autorizado dois (02) clientes por vez para atendimento, exceto a Casa do Artesão e Espaço Moda.

Todas as equipes de recepção e vendas do Igama e lojistas devem atender com máscara de pano e face shield. As vendas de joias serão efetivadas com luvas descartáveis para efeito de manuseio do vendedor e do cliente. Não estão autorizadas experimentar roupas no processo de venda de produtos de moda e vestuário.

Neste primeiro momento, será autorizado o funcionamento dos serviços de alimentação do Espaço Gourmet apenas nas modalidades delivery e ou entrega por encomendas, de forma que também não estão autorizadas a realização de alimentação no ESJL.

Programação para outras atividades

A partir de 1° de julho, será autorizada a reabertura para a entrega de novos produtos e o atendimento a novos empresários. A partir do dia 7 de julho será a retomada do funcionamento de recebimento para avaliação técnica de joias, gemas e produtos de moda, mediante agendamento.

Em agosto, o Espaço São José Liberto deve retomar as atividades de capacitação, como cursos, palestras e workshops, de forma presencial e digital; reabrir o Museu de Gemas, conforme definição do Sistema Integrado de Museus (SIM) e Secretaria de Estado de Cultura (Secult); reabertura da Escola Rhama de Ourivesaria e realização de exposições de joias e produtos de moda.

Caso sejam emitidos novos protocolos que assegurem a segurança sanitária de todos, de setembro a dezembro estima-se a retomada de outras atividades, como os eventos comerciais com feiras e a ampliação do horário de funcionamento do Espaço São José Liberto.




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

Funcionamento suspenso no Espaço São José Liberto



A Direção Executiva do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia, organização social que gerencia o Espaço São José Liberto, por meio do Governo do Pará e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (SEDEME), informa que o funcionamento do Espaço São José Liberto continua suspenso por tempo indeterminado, conforme o Decreto 609/2020 do Governo do Pará, que orienta sobre as medidas de contingência e ações emergenciais de combate ao Covid-19/Coronavirus.

Novos comunicados com informações complementares quanto ao funcionamento e outras atividades do ESJL serão divulgados em nosso site e redes sociais. 


Desde já, contamos com a colaboração e compreensão de todos os nossos visitantes e parceiros neste momento delicado para a saúde da população mundial.




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

Governo do Pará lança programa de crédito em apoio aos micro e pequenos empresários


O Governo do Estado criou o Fundo Esperança visando o apoio aos micro e pequenos empreendedores que atuam formal ou informalmente no Pará. Portanto, esse público pode ser financiado com seu CPF ou CNPJ (MEI, ME ou EPP), independente dele já ser cliente do Banpará ou não.

As condições do empréstimo são:
Taxa: 0,2% a.m. + IOF
Prazo: até 36 meses, com 3 meses carências.
Limites: 
PF/MEI: R$5.000,00;
Micro empresas: R$10.000,00
Empresas de pequeno porte ou cooperativas: R$15.000,00

Para lhe auxiliar no acesso ao crédito abaixo segue um breve passo a passo:

O primeiro contato do cliente será virtual por meio da plataforma própria Fundo Esperança https://fundoesperanca.pa.gov.br/;

Após esse contato, o SEBRAE-PA fará a prestação de consultoria aos micro e pequenos empreendedores por meio de seu site institucional do Pará;

Finalizada a etapa de consultoria, o Banpará receberá as propostas de crédito de acordo com cada perfil;

No dia seguinte, o cliente poderá comparecer em qualquer agência do Banpará, onde estará disponível o seu contrato de crédito para assinatura, emissão dos boletos de pagamento e saque dos valores liberados ou emissão de cartão, a critério do cliente.


Os cadastros já podem ser realizados no site do Fundo Esperança e todo atendimento será virtual nesse momento.

Em caso de dúvidas, entrar em contato com o Banpará por meio da Central de Atendimento (3004-4444 para Região Metropolitana de Belém, Marabá e Santarém ou 0800 285 8080 para as demais localidades) ou ainda por meio do chat de atendimento online do SEBRAE-PA, não havendo atendimento presencial nas unidades de ambas as entidades.

Leia mais em Agência Pará




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

Medidas preventivas ao Covid-19 – Funcionamento suspenso no Espaço São José Liberto




A Direção Executiva do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia, organização social que gerencia o Espaço São José Liberto, por meio do Governo do Pará e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (SEDEME), informa que a partir de amanhã, 21 de março de 2020, o funcionamento do ESJL está suspenso, conforme as medidas de contingência e ações emergenciais adotadas pelo Espaço São José Liberto, com base nas novas orientações do Governo do Pará SEDEME, como medidas de combate ao Covid-19/Coronavirus.
Desde já, contamos com a colaboração e compreensão de todos os nossos visitantes e parceiros neste momento delicado para a saúde da população mundial.




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

SEDEME e IGAMA divulgam agenda de exposições comerciais e feiras para 2020

O Instituto de Gemas e Joias da Amazônia - Organização Social gestora do Espaço São José Liberto, do Programa Polo Joalheiro do Pará e o Arranjo Produtivo Local de Moda, Design e Indústria do Vestuário - reuniu nos dias 27 e 28 de fevereiro com os empreendedores individuais, micro e pequenos empresários dos setores de joias e gemas e moda e design para apresentar as agendas de reuniões setoriais trimestrais, programação de capacitação profissional e agendas de exposições e feiras propostas pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia - SEDEME - em parceria com o IGAMA e uma rede de parceiros.

A agenda de reuniões trimestrais com os empreendedores têm o caráter informativo e integrativo. Trata-se de um fórum onde os empreendedores terão a oportunidade de participar de forma sistemática das ações do Plano Anual de Trabalho/2020, contribuindo para o aperfeiçoamento dos resultados previstos.

Foram planejadas reuniões para os seguintes períodos e horários: joias e gemas nos dias 28 de maio,27 de agosto e 26 de novembro; e moda e design nos dias 29 de maio, 28 de agosto e 27 de novembro. No tocante da programação de capacitação, foram apresentadas as propostas dos seguintes workshops, palestras e seminários, a saber: Workshop de Criação e Desenvolvimento de Acessórios de Moda - Coleção 2020/21, de 16 a 20 de março; Workshop de Geração de Produtos/Coleção Joias de Nazaré/2020, de 14 a 17 de abril; palestras na área de moda, joias e artesanato nos meses de abril, maio e junho; curso “Gemologia Básica: Identificação e Caracterização de Gemas sintéticas e diamantes”, em junho; seminário Inovação Tecnológica em Joalheria Experiências e Pesquisas, em agosto; curso de ourivesaria com módulos ainda a serem divulgados.

O setor de moda formou comissão constituída por 07 (sete) empresas e empreendedores para apresentar proposta complementar para o período de 2020 a 2022 onde foram indicados os seguintes cursos e consultorias: curso de acabamento de produtos de moda/vestuário; padrões de etiqueta; marketing digital; tingimento natural; tecidos e composições: tradições e inovações na indústria.

Ao final, foram apresentados calendário de promoção e comercialização dos produtos do Espaço São José Liberto em feiras nacionais, locais e exposições comerciais que foi construído em parceria entre Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Pesca (SEDAP), Secretaria de Turismo (SETUR) e Serviço de Apoio ao Micro e Pequeno Empreendedor (SEBRAE), Museu Paraense Emílio Goeldi, Faculdade de Estudos Avançados do Pará (FEAPA), Summer Fashion, Costamazônia e IGAMA. Ao todo, são mais de 40 eventos compreendendo exposições e feiras que ocorrerão de março a dezembro.

Todas as agendas apresentadas estão passíveis de alterações, bem como a possibilidade de inclusão de novos eventos. No ESJL, todas as exposições e feiras que ocorrerão contam com a visitação pública gratuita.




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

SEDEME e IGAMA incrementam a participação do Espaço São José Liberto em feiras e exposições em 2020

Reunião entre IGAMA, SEDEME e SETUR
para definir a agenda de feiras e exposições em 2020

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (SEDEME) e o Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (IGAMA), com o objetivo de incrementar a realização de ações de promoção turística e comercial e visibilidade do ESJL e seus produtos, a partir de sistemáticos encontros realizados durante o mês de fevereiro, construíram agenda de feiras e exposições comerciais a ocorrer no Espaço São José Liberto, Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia e nos estados de São Paulo, Bahia e feiras turísticas internacionais.

As atividades estão vinculadas a uma rede de parceiros institucionais, como a Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Pesca (SEDAP), Secretaria de Turismo (SETUR) e Serviço de Apoio ao Micro e Pequeno Empreendedor (SEBRAE),  que também buscam promover o fortalecimento dos empreendimentos criativos  dos setores de artesanato, joias, gemas e moda autoral atendidos pelas ações e atividades previstas no Plano Anual de Trabalho 2020, do Contrato de Gestão n° 001/2007/ 4º Termo Aditivo, mantido entre SEDEME e IGAMA. 

A agenda tem como nas suas estratégias alinhar esforços e objetivos, bem como possibilitar a integração entre setores produtivos como turismo, chocolate, flores, joias, artesanato e moda, dentre outros,com foco na visibilidade e crescimento do volume de venda dos seus produtos.

Dentre os tipos de eventos que o ESJL tem o objetivo de participar este ano, destacam-se os Festivais Internacionais de Cacau e Chocolate, que ocorrerão em São Paulo, na Bahia e no Pará; os Mini Festivais de Chocolate, Flores e Joias da Amazônia, no próprio ESJL, a partir de abril; a Feira do Empreendedor/2020, promovida pelo SEBRAE -PA; a Feira Internacional do Turismo da Amazônia/ 19º Edição 2020; o Summer Fashion 2020. 

No rol de eventos sediados no ESJL, estão as edições mensais da Feira de Artesanato e Manualidades (Expofeart 2020); as exposições de Joias Coleção Dia das Mães, Dia dos Namorados; a já tradicional Exposição Joias de Nazaré 2020; a Exposição de Joias Pará Design Autoral de Joias 2020, com direção criativa de Regina Machado; a Exposição de Cerâmica "Replicando o Passado", em parceria com o Museu Emílio Goeldi; o Festival Amazônia na Pele/2020; a Exposição de Joias por Lídia Abrahim (Design/PA); a Exposição de Artesanato Religioso com o Grupo Entresantos. Além das programações como feiras, exposições, também serão desenvolvidas uma agenda de eventos comerciais com desfiles, lançamento de coleções de joias e produtos de moda (vestuário e acessórios) de designers e marcas paraenses.

Dentre as parcerias firmadas, destacam-se a SEDEME, SEDAP, SETUR, SEBRAE, Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG), Fundação Paraense de Radiodifusão (FUNTELPA), Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa), Universidade do Estado do Pará (UEPA), Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará (CODEC), e a rede de empreendimentos dos Arranjos Produtivos Locais de Moda, Cosméticos e Fitoterápicos, Programa Polo Joalheiro e Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac).




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.
Postagens Antigas
Inicio
Contador acessso