Horário de funcionamento da Semana Santa


O Espaço São José Liberto informa que na próxima sexta feira (18) não estará funcionando devido ao feriado da Semana Santa, mas estará aberto no sábado (19) e domingo (20).

Nos demais dias o horário de funcionamento segue normalmente: de terça a sábado, das 9 às 19h, e aos domingos e feriados, das 10 às 19h.

Ascom/Igama




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

In Bust apresenta o espetáculo "Pinóquio"

Espetáculo "Pinóquio" da companhia de teatro In Bust no Espaço São José Liberto.

Venha assistir e prestigiar com a família e os amigos!


Serviço: Companhia de Teatro de Bonecos In Bust apresenta o espetáculo “Pinóquio”, no Coliseu das Artes do Espaço São José Liberto, domingo, 20, às 18h, com entrada franca. Mais informações com a Gerencia de Eventos do Espaço São José Liberto, no telefone (91) 3344-3517 ou com a companhia In Bust nos telefones (91) 3241-8981, (91) 8843-6931 e (91) 8843-6982. 

Ascom/Igama




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

Festival Internacional do Chocolate mostra joias do Pará


Exposição de joias do Polo Joalheiro do Pará destaca gemas de chocolate.
Foto: Igama/Divulgação
“Estamos criando outras frentes de trabalho e incentivando novas formas de economia criativa, em várias partes do Estado”, declarou Airton Lisboa, diretor de Desenvolvimento de Comércio e Serviços, da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), mantenedora do Espaço São José Liberto, na solenidade de abertura do 2º Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Amazônia e da Flor Pará 2014, na última quinta-feira (3), no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia. Segundo ele, o festival é importante para incentivar a economia criativa no Pará.

Além das autoridades, discursaram vários produtores que participam da feira este ano, entre eles Francisco Sakaguchi, presidente da Cooperativa Agrícola Mista de Tomé-Açu (Camta), Herbert Koji Yamanaka, produtor de flores de Santo Antônio do Tauá, e a designer Helena Bezerra, proprietária da loja HS Criações, representando os produtores do Polo Joalheiro, que agradeceu à diretora executiva do São José Liberto, Rosa Helena Neves, pelo apoio aos produtores locais vinculados à instituição.

“Gostei muito do evento, porque deram ênfase às joias com a criação da trilogia. Foi o ponto alto do ano com a junção das três categorias”, disse Rosa Helena Neves, ressaltando ainda a importância dessa iniciativa para eventos futuros.

Vilson Schubert, presidente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-PA), destacou a importância da valorização dos micro e pequenos empresários da região, e o valor positivo do festival , que está em sua segunda edição junto com a 12ª edição da feira Flor Pará.

Da esq. para a dir, o ourives Alexandre Santiago e a designer Helena Bezerra, proprietários da HS Criações & Design; o diretor de Desenvolvimento de Comércio e Serviços da Seicom, Airton Lisboa; o designer Ivam Pereira; e a diretora executiva  do Espaço São José Liberto e do Igama, Rosa Helena Neves. 
Foto: Igama/Divulgação

Desfile – Na noite desta sexta-feira (4) a programação do festival inclui um desfile de joias do Polo Joalheiro, a partir das 19 h, no espaço central do Hangar. No desfile, organizado por Felícia Assmar Maia, professora, arquiteta e jornalista especializada em Moda, com apoio da Faculdade Estácio do Pará/FAP, serão mostradas joias com gemas de chocolate, confeccionadas por meio de uma técnica criada pelo pesquisador e ourives paraense Paulo Tavares, que mistura a semente do cacau com resina orgânica para a criação das peças. São joias que também utilizam prata e ouro, criadas e produzidas por designers, empresas e empreendedores criativos do Polo Joalheiro.

Com estandes de joias e artesanato, o Espaço São José Liberto levou para o festival joias de 58 produtores inspiradas no chocolate. Também estão sendo comercializados licores de cacau e cosméticos feitos com a fruta e o próprio chocolate, além de encauchados de látex no formato da folha do cacaueiro, peças de miriti, cerâmicas, trabalhos em fibras, adornos e manualidades.

Além da comercialização de joias e artesanato também está acontecendo uma exposição de joias inspiradas na cultura amazônica, especialmente nas flores e no chocolate, que integram o tema do evento “Trilogia da Sedução”. O destaque está nas joias produzidas com gemas orgânicas, que possuem em sua composição sementes do cacau. A exposição contou com a curadoria da designer Bárbara Müller.

O 2º Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Amazônia e a 12ª edição da Flor Pará prosseguem até o próximo domingo (06), das 14 às 22 h, no Hangar. O ingresso para visitação custa R$ 10,00, com meia-entrada para estudantes.

Entre os apoiadores dos eventos estão a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater), a Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará), a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), a Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), o Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), a Companhia Paraense de Turismo (Paratur), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-PA) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

Mais informações estão disponíveis no site http://www.festivaldochocolate.com/amazonia/

Leia também na Agência Pará de Notícias 
Ascom/Igama




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

Amazônia Jornal destaca abertura do Festival Internacional do Chocolate e Flor Pará 2014

Confira a matéria publicada nesta sexta-feira, 4, no Amazônia Jornal, sobre a solenidade de abertura do 2º Festival Internacional do Chocolate da Amazônia e 2º Flor Pará. Durante a cerimônia, a "diretora do Espaço São José Liberto, Rosa Neves, informou que na programação são expostas 20 joias, e hoje, a partir das 19 horas, haverá desfile de moda com joias e acessórios. Mais informações em http://www.festivaldochocolate".

Clique para ampliar
Ascom/Igama




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

Gemas de chocolate são destaque em programa televisivo, neste sábado, 5

Mestre artesão e pesquisador Paulo Tavares, criador das gemas de chocolate. Foto: Igama/Divulgação
O "Etc & Tal”, programa semanal do SBT Pará (Canal 5) apresentado pela jornalista Úrsula Vidal, mostrará neste sábado, 5, matéria especial sobre o Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Amazônia e o 12ª Flor Pará 2014, abertos na noite da quinta, 3, no Hangar – Centro de Convenções da Amazônia. Úrsula Vidal entrevistou produtores de flor, chocolate (cacau) e joias com gemas de chocolate, que formam o tema do festival: "Trilogia da Sedução". 

O mestre artesão e pesquisador Paulo Tavares, que integra o Programa Polo Joalheiro do Pará, falará sobre as gemas de chocolate, inovação que desenvolveu a partir da integração entre a amêndoa do cacau com resinas vegetais, que formam as gemas depois de endurecidas em alta temperatura. Joias com gemas de chocolate estão expostas no festival e também poderão ser vistas no desfile que o Espaço São José Liberto realiza no Hangar, nesta sexta, 4, às 19h.  

O “Etc & Tal”, considerado um dos melhores programas de variedades do Pará, vai ao ar todos os sábados, às 12:45h, pelo SBT Pará. Confira!

Ascom/Igama




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

Festival do Chocolate e Flor Pará seguem até domingo no Hangar


Detalhe da exposição de joias artesanais do Polo Joalheiro, inspiradas em flores tropicais e frutos da Amazônia.  Foto: Igama/Divulgação

A expectativa de bons negócios e o conhecimento das novas tecnologias e tendências do mercado mundial são as linhas que direcionam o  2º Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Amazônia e a a 12ª edição do Flor Pará 2014. Os eventos começaram na noite desta quinta-feira, 03, no Hangar Centro de Convenções da Amazônia, em Belém. Além da exposição e comercialização dos produtos, os dois eventos, promovidos pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri), também vão contar com um circuito gastronômico e o lançamento de joias exclusivas do Polo Joalheiro do Pará, inspiradas no cacau e no chocolate produzido no estado.
“Esses eventos são realizados no mesmo espaço, mas o importante que se diga é que cada um tem sua particularidade. A diferença dessa edição é que além de flores e chocolate também teremos a exposição de joias paraenses, produzidas pelo Polo Joalheiro, marcando, assim, a Trilogia da Sedução, tema do festival e da mostra de flores, que retorna ao circuito de exposição do setor produtivo do estado”, explica Andrei Castro, titular Sagri.
A programação dos dois eventos é composta por várias atividades que ocorrem ao mesmo tempo, como exposições, palestras, oficinas, shows e uma ampla programação infantil. No primeiro dia da feira, um dos estandes mais visitados foi o do Programa Articulação e Cidadania, do Governo do Pará. No espaço, o público conferiu diversas produções artesanais de detentos do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) e dos internos da Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa), resultado dos projetos de ressocialização incentivados pelo programa.
A mostra Flor Pará 2014 conta com expositores de diversos municípios do Estado. Distribuídos em 50 estandes, produtores demonstram a força do trabalho rural e o resultado da verticalização das cadeias produtivas de floricultura e cacau. Segundo a direção do evento, no Pará existem atualmente 350 produtores organizados em associações e cooperativas que trabalham com flores, gramas, plantas ornamentais e plantas frutíferas em vasos. Gente como a florista Cleuza Nogueira, 43 anos, que junto com duas amigas, montou uma associação de produtores de orquídeas na cidade de Castanhal, nordeste paraense.
“Para a nossa associação o Flor Pará é o evento esperado o ano todo. Pois aqui é um ótimo espaço para fazer negócios, trocar experiências com outros vendedores de orquídeas e saber das inovações para esse setor. E eu as minhas amigas, por exemplo, estamos apresentamos aqui uma novidade no setor de orquídeas do Pará, é a flor Love Love, que veio direto do Japão, e a poucos dias, já se adaptou ao nosso clima”, conta a vendedora.
Plantas ornamentais, floríferas  em vasos, gramas, folhagens e especialmente orquídeas dão colorido e beleza à feira de flores. Arranjos florais enfeitam mesas de festas e sugerem diversos tipos de decoração. Uma das novidades desta edição é a máquina de fazer chocolate, trazida dos Estados Unidos por um casal de produtores indiano. Em tamanho variado e com capacidade para processar de cinco a 30 toneladas de amêndoas por dia, a máquina da Cocoa Town é destinada à pequena produção de chocolate, inclusive de uso doméstico.
O público pode degustar chocolate produzidos a partir de frutas e castanhas regionais em vários sabores. Ovos de Páscoa, barras, bombons recheados e tabletes produzidos pelas pequenas empresas paraenses dão o sabor do festival. Junto com as flores e também as joias do polo Joalheiro São José Liberto, os produtos podem compor cestas e arranjos para presentes desafiando a criatividade do público.
Para a Eliana Zacca, secretária adjunta da Sagri, eventos como esses dão visibilidade para o pequeno produtor e fortalecem a cadeia produtiva de flores no estado. “Se a mostra chegou à décima segunda edição é sinal que esse projeto deu certo e os nossos objetivos tem sido alcançados. Ainda não estamos em um patamar desejável na produção de floricultura do país, mas há cada ano é visível o crescimento desse setor na nossa economia. O nosso próximo passo é exportar para outros estados e mais adiante exportar para o exterior”, ressalta a gestora.
O Festival Internacional do Chocolate conta com o apoio do Instituto Biofábrica de Cacau de Ilhéus, na Bahia. Segundo Marco Lessa, idealizador e organizador do evento, o principal objetivo do Festival é incentivar a produção do cacau e divulgar as novidades do chocolate brasileiro, um dos mais apreciados no mundo. “O Pará é o segundo maior produtor de cacau do País. Fora a exportação do fruto, o estado também possui diversos pequenos produtores de chocolate. E um campo muito favorável de crescimento nesse setor. Por isso, a importância de espaços como esse”, afirma.
Para Davi Leal, titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e Incentivo à Produção, o Festival Internacional do Chocolate é resultado do investimento na produção agrícola do Pará. “O caso do cacau é um grande exemplo de quando há investimento e planejamento do Estado os resultados sempre serão positivos. Por isso continuaremos com essa política de incentivo à produção. Precisamos atrair cada vez mais novos investidores e fazer com que, além do fruto, o estado também seja um grande exportador do chocolate. Isso é verticalizar a produção. E é essa política que temos implantado no Estado”,
Chocolate com Jambu – Este ano, uma das novidades do Festival do Chocolate e Cacau é o chocolate com jambu, produzido por técnicos do Centro de Treinamento da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater), instalado no município de Bragança, nordeste paraense. A mistura inusitada agradou quem visitou o estande do órgão. “A ideia foi juntar o chocolate a algo regional. Como nós já produzíamos o licor de Jambu na UDB (Centro de Treinamento) de Bragança, nós pensamos em agregar esse jambu ao chocolate. E a partir disso, foram surgindo diversos experimentos até se chegar a esse resultado. Produzimos um doce de jambu aplicado ao tradicional bombom de chocolate, misturando em um só produto o doce e a sensação de dormência da erva”, explica Brenda Zamarim, tecnóloga em Alimentos da UDB Bragança.
Na cerimônia de abertura, o secretário Especial de Desenvolvimento Econômico e Incentivo à Produção (Sedip), David Leal, representou o governador Simão Jatene. O titular da Sagri, Andrei Gustavo, destacou o crescimento da cultura cacaueira paraense, apoiado na política econômica priorizada pelo governo do Estado. O Pará é o segundo produtor nacional de cacau com mais de 80 mil toneladas. A previsão é superar nos próximos quatro anos a produção da Bahia, que hoje lidera o ranking.
A área plantada de cacau é de 150 mil hectares, mas a meta é chegar a 400 mil em 2030, segundo o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa) Carlos Xavier. Para isso, a parceria dos órgãos envolvidos no processo produtivo, entre eles a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), é de fundamental importância, aliada ao trabalho dos produtores, como observou Vilson Schubert, superintendente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae).
Responsável por trazer da Bahia a ideia do Festival Internacional de Chocolate e Cacau da Amazônia e realizar em Belém junto com a Flor Pará, o ex-secretário de Agricultura Hildegardo Nunes foi homenageado pela Faepa, com o certificado e o troféu Cacau de Ouro. No encerramento da cerimônia, o cantor Pinduca lançou o Carimbó do Chocolate, cuja letra é de autoria de Hildegardo Nunes.
O 2º Festival Internacional do Chocolate e Cacau e a 12ª edição do Flor Pará seguem até o próximo domingo, 6, sempre das 14h às 22h, no Hangar. O ingresso para visitação custa R$ 10 com meia-entrada para estudantes.
(Com colaboração de Leni Sampaio - Ascom Sagri)

Adison Ferrera

Secretaria de Estado de Comunicação

Fonte: Agência Pará de Notícias


Ascom/Igama




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

Joia da designer Clara Amorim é destaque no Festival Internacional do Chocolate

Broche "Pétalas de Sol", criação da designer Clara Amorim. Foto: Oçione Garçon
Tem a assinatura da designer Clara Amorim, que faz parte do Programa Polo Joalheiro do Pará, o broche que ilustra o material promocional da segunda edição do Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Amazônia e Flor Pará 2014, que começou nesta quinta, 3, no Hangar – Centro de Convenções da Amazônia, e segue até domingo, 6.

Denominada “Pétalas de Sol” e confeccionada em prata com gema mineral prasiolita e gemas vegetais de urucum e pupunha, a joia integra a Coleção Metamorfose Preciosa da Amazônia, lançada em 2011 pelo Espaço São José Liberto, durante a VIII Pará Expojoia, cujo tema foi a botânica e os insetos da Amazônia.

Designer Clara Amorim. Foto: Igama/Divulgação
A peça realça a exuberância da flora amazônica, reproduzindo a forma de uma flor tropical. As gemas vegetais do broche foram criadas a partir de resinas naturais de flores e frutos da Amazônia pelo pesquisador e ourives paraense Paulo Tavares, resultado de um trabalho de anos de pesquisa, desenvolvido no âmbito do Programa Polo Joalheiro do Pará.

Durante o Festival Internacional do Chocolate e Flor Pará 2014 o público conhecerá as gemas de chocolate, também criadas por Paulo Tavares. As joias com gemas de chocolate serão  expostas no local e no desfile do Polo Joalheiro do Pará, que acontecerá nesta sexta-feira, 4, às 19 horas.

Integração - “Trilogia da Sedução” é o tema desta edição do festival, que pretende divulgar três atrativos potenciais da Amazônia: o chocolate, a floricultura e as joias artesanais, integrando e valorizando o trabalho dos envolvidos nas cadeias produtivas destes segmentos, promovendo o intercâmbio comercial entre o setor produtivo e o mercado consumidor.

O festival é uma realização do governo do estado, através da Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri), e do Instituto Biofábrica de Cacau, de Ilhéus, na Bahia.


.

Ascom/Igama




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

São José Liberto no Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Amazônia e Flor Pará 2014

Joias do Polo Joalheiro são destaque no evento.
 Foto: igama/Divulgação
A segunda edição do Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Amazônia e o 12ª Flor Pará 2014 começaram nesta quinta, 3, no Hangar – Centro de Convenções da Amazônia. O Espaço São José Liberto (ESJL) e o Polo Joalheiro do Pará estarão presentes novamente no evento com uma bela exposição de artesanatos e joias derivados e inspirados em chocolates e flores.
O ESJL vai encantar os visitantes com suas peças artesanais e com a realização de uma exposição de joias inspiradas nas flores tropicais e com gemas de chocolate, produzidas através de técnica inovadora desenvolvida pelo artesão Paulo Tavares, que integra a amêndoa do cacau, as resinas vegetais, que ao serem endurecidas em alta temperatura criam as gemas. 
No estande do São José Liberto serão comercializados joias e artesanato de 58 produtores que fazem parte do Programa Polo Joalheiro, que também promoverá desfile de joias e acessórios de moda, amanhã, 4, às 19h no palco central do festival. 
A trilogia da sedução – Dentre as inovações deste festival, destaca-se a temática do evento, que promoveu um diálogo entre os setores produtivos do chocolate, gastronomia, floricultura e das joias, materializando em um oportuno espaço de promoção, lançamento e comercialização dos produtos derivados destes setores. Os visitantes devem se preparar para a experiência sensorial proporcionada pelo festival, graças à magia, requinte e beleza acessíveis a todos os frequentadores de todas as idades.
Na programação técnica, o destaque será a participação da francesa Chloe Doutre-Roussel, uma das maiores conhecedoras de chocolate do mundo. Madame Chocolat, como é conhecida, irá ministrar palestra sobre o tema e falar dos melhores chocolates do mercado internacional. Chloe é consultora freelance das maiores marcas do produto, sendo sua opinião respeitada em todo o circuito chocolateiro, desde o plantio do cacau às indústrias de processamento e marketing.
O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) irão realizar o Cozinha Show, que neste ano vai ensinar crianças a fazer doces e a conhecer o verdadeiro chocolate. Essa é uma estratégia da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) para formar consumidores conscientes da qualidade do produto e divulgar o cacau como alimento funcional. Outra novidade que será apresentada no festival será a trufa de jambu.
O bombom de chocolate com recheio de doce de jambu foi criado no Centro Tecnológico da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), em Bragança. Técnicos e agricultores familiares acreditam que um produto exótico como a trufa de jambu fará toda a diferença na hora da comercialização no mercado.
Entre os apoiadores do 2º festival Internacional de Chocolate da Amazônia e do Flor Pará 2014 estão a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará), a Ceplac, a Secretaria de Estado de Indústria Comércio e Mineração (Seicom), o Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), a Abrasel, a Companhia Paraense de Turismo (Paratur), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e o Senac.

Clique para ampliar a imagem
 Ascom/Igama




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

São José Liberto é presença confirmada no 2º Festival Internacional do Chocolate e Cacau e no Flor Pará 2014

Joias e artesanato do Espaço São José Liberto serão expostos e comercializados na segunda edição do Festival Internacional do Chocolate e Cacau e no Flor Pará 2014, que começa nesta quinta-feira, 3, no Hangar - Centro de Convenções da Amazônia. Joias criadas e produzidas por designers e empreendedores criativos do Programa Polo Joalheiro do Pará também serão mostradas durante o desfile que o espaço promoverá, na sexta-feira, 4. Mais informações em www.festivaldochocolate.com/amazonia.


Ascom/Igama




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.

Programação do mês de abril do Espaço São José Liberto

Clique para ver ampliado
Ascom/Igama




Não deixe de comentar essa matéria! Seu comentário é importante para nós.
Postagens Antigas
Inicio
Contador acessso